segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Ronaldo e Messi em guerra no "Facebook"

http://4.bp.blogspot.com/_LTSRVaBu9M0/TP1UxfGzqOI/AAAAAAAABPI/WpOzoNbwzWs/s1600/Cristiano_Ronaldo.jpg
O duelo entre Messi e Cristiano Ronaldo vai muito mais além do que a maioria das pessoas imagina. Nos relvados, joga-se apenas uma pequena parte do maior antagonismo da actualidade no futebol mundial, rivalidade que envolve um sem-número de pessoas que cirandam à volta dos craques e, sobretudo, que mexe com milhões e milhões de euros.
O mais recente episódio desta novela tem a ver com um instrumento que se afirma na vida de cada vez mais pessoas: o Facebook, rede social de Internet capaz de roubar várias horas por dia a muito boa gente. Ronaldo é o campeão desta aplicação, mas percebendo a dimensão incontornável que ela adquiriu, Messi vai agora tentar disputar a liderança.
Na sua página oficial, Ronaldo tem mais de 18 milhões de seguidores, que têm acesso permanente às mensagens exclusivas que o CR7 ali coloca quase diariamente.
Às 9h00 de sábado, por exemplo, publicou uma foto do jogo da noite anterior, frente ao Atlético de Madrid, com uma pequena frase a acompanhar: "Nice pic from yesterday's game" ("Boa foto do jogo de ontem"). Oito horas depois, 50 mil pessoas tinham interagido com Ronaldo por meio da simples colocação do polegar para cima ("Gosto") ou dos mais variados comentários personalizados.
É um instrumento com potencialidades únicas em termos de marketing, o que leva Messi a pôr-se rapidamente a caminho. La Pulga tem mais de cem páginas no Facebook, mas nenhuma é oficial nem ultrapassa os 300 mil seguidores. Mas agora, finalmente, vai entrar em força na mais importante rede social da actualidade. Mediatismo é dinheiro em caixa para as marcas que patrocinam os atletas e, portanto, as multinacionais que o acompanham vão agradecer.
Com 13 milhões de euros anuais, o CR7 é o futebolista com o mais elevado salário do mundo. Recebe ainda mais 17 milhões por ano entre prémios de jogo e contratos com marcas, como Nike, Armani, Coca-Cola ou BES. Quanto a Messi, se tem um salário mais baixo (dez milhões), ganha um pouco mais em prémios de jogo (quatro milhões) e publicidade (19 milhões), ou seja, no total, é ele o que mais recebe por ano. Dados pouco compatíveis com o completo desleixo que neste momento tem no Facebook: e se Messi é a timidez em pessoa, isso não significa que não faça um esforço para, através de uma página do FB, contentar os admiradores e, ao mesmo tempo, os patrocinadores. É guerra sem quartel...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário
Sua opinião é bastante importante. Coloque o que achou dessa postagem, ou dê sugestões para um melhor conteúdo. Sempre responderemos seus comentários o mais rápido possível. :D